Notícias e Novidades

17/10/2011Stoner é Campeão do Mundo de MotoGP de 2011

Após a queda e desistência de Jorge Lorenzo no warm up Casey Stoner necessitava apenas terminar entre os seis primeiros para se sagrar Campeão do Mundo de MotoGP de 2011, mas não foi por isso que deixou de dominar as 27 voltas de competição para somar o quinto triunfo consecutivo em Phillip Island e, com isso, o campeonato de 2011 numa corrida de ponta a ponta.

 

Partindo na pole, o australiano da Repsol Honda tirou o melhor partido da vantagem para assumir o controlo da corrida desde o início e, como é seu hábito, construir de forma gradual uma confortável margem na frente do pelotão para vencer com 2,210s de vantagem sobre os demais e, com isso, dar o campeonato de Construtores à Honda.

 

Pouco depois de ultrapassadas as primeiras dez voltas de corrida a Direcção de Corrida mostrou a bandeira branca devido aos chuviscos em partes da pista, mas nem isso fez Stoner reduzir o ritmo, rodando até o final sem recorrer à troca de moto, tal como a maioria.

 

Contudo, a tranquilidade e concentração do australiano foi posta a prova a três voltas do fim. Uma breve chuvarada forte quase resultou em queda de Stoner devido ao piso molhado, mas o piloto da casa controlou bem a RC212V, manteve a calma e viu o sol voltar na volta seguinte para dar mais brilho à nona vitória do ano, e logo no dia do 26º aniversário.

 

Enquanto isso, vindo do segundo lugar e apresentando forte ritmo, Marco Simoncelli terminou na mesma posição, mas apenas depois de emocionante final. O italiano, que ainda se viu ultrapassado por alguns instantes por Nicky Hayden (Ducati Team) na partida, fez depois uma corrida tranquila apenas para ser fortemente pressionado por Andrea Dovizioso nas últimas três voltas.

 

A chuva repentina que se abateu sobre o traçado fez com que Dovi se colasse a Simoncelli, chegando mesmo a ocupar o segundo posto a duas voltas do fim, mas o homem da San Carlo Honda Gresini não se deu por vencido. Sem nunca descolar da roda do compatriota, Simoncelli acabou por recuperar a posição na última volta para terminar no segundo lugar do pódio, o seu melhor resultado de MotoGP até ao momento.

 

No quarto lugar, e fazendo o melhor para as máquinas de fábrica da Honda, ficou Dani Pedrosa. O espanhol da Repsol Honda partiu de oitavo, mas colou-se ao grupo da frente desde os primeiros momentos da corrida, levando a cabo interessante duelo com o companheiro de equipe Dovisoso, principalmente depois de ultrapassar o americano da Ducati Team.

 

Com a luta pela terceira posição em mente, Pedrosa não descolou da roda de Dovi e chegou mesmo a passar o companheiro de equipe, mas o italiano não demorou a impor-se e voltar à terceira posição. Pedrosa ainda manteve a pressão, mas com a chuvarada repentina acabou por não conseguir manter o mesmo ritmo, tendo de se contentar com a quarta posição.

 

Atrás do espanhol, em quinto, ficou Colin Edwards (Monster Yamaha Tech 3), seguido de Randy de Puniet (Pramac Racing Team) e de Hayden que, além de Capirossi, foi o único a ir aos boxes já perto do final da corrida para trocar de moto. O oitavo posto ficou a cargo de Toni Elías (LCR Honda MotoGP), com Loris Capirossi (Pramac Racing Team) em nono e Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) a fechar a lista dos dez primeiros apesar de queda a quatro voltas do fim.

 

Quem também foi ao chão na sequência da forte chuva foram Valentino Rossi (Ducati Team), Álvaro Bautista (Rizla Suzuki MootGP), Cal Crutchlaw (Monster Yamaha Tech 3) e Hiroshi Aoyama (San Carlo Honda Gresini.)

 

Moto 2:

 

Depois de uma manhã com chuva e vento, a corrida de Moto2 começou com sol e uma pista seca. O líder do Campeonato, Marquéz (Team CatalunyaCaixa Repsol) arrancou do final do grid, devido à penalização de um minuto no tempo de qualificação por ter se chocado com Ratthapark Wilairot (Thai Honda Singha-SAG) no final da primeira sessão de treinos livres de sexta-feira.

De Angelis, que liderou as três sessões de treinos livres, partiu da pole e logo foi para a frente da corrida, mas no final da primeira volta já Scott Redding (Marc VDS Racing) tinha assumido a liderança, seguido por Pol Espargaró (HP Tuenti Speed Up). Bradl foi para a frente da corrida na volta cinco, permanecendo na liderança à última volta, altura em que De Angelis o ultrapassou, assegurando a sua segunda vitória da temporada.

Depois de uma partida extraordinária da 38ª posição do grid, Márquez conseguiu chegar ao meio do pelotão. O piloto da Team CatalunyaCaixa Repsol imprimiu um ritmo forte a partir daí, conseguindo na volta dezassete passar Claudio Corti (Italtrans Racing), chegando em terceiro. O italiano deu-lhe luta e os dois acabaram por andar juntos até à ultima volta, altura em que o espanhol conseguiu assegurar a terceira posição. O fato de ter ficado no lugar mais baixo do pódio combinado com o segundo lugar de Bradl provocou alterações na classificação do Campeonato, com o alemão a reconquistar a liderança, com três pontos de vantagem para Márquez.

Pol Espargaró (HP Tuenti Speed Up) foi quinto, com Kenan Sofuoglu (Technomag-CIP) em sexto, seguido por Scott Redding (Marc VDS Racing) em sétimo e Andrea Iannone (Speed Master) em oitavo. Mike di Meglio (Tech 3 Racing), que partiu da primeira linha do grid, e Yuki Takahashi (Gresini Racing) completaram o Top 10.

Thomas Lüthi (Interwetten Paddock Moto2) chegou a estar em 12º, mas depois de disputa com Pol Espargaró acabou por conquistar o 11º lugar, à frente de Dominique Aegerter (Technomag-CIP) e Aleix Espargaró (Pons HP 40).

Bradley Smith (Tech 3 Racing) Jordi Torres (Mapfre Aspar), Anthony West (MZ Racing), Mattia Pasini (Ioda Racing Project), Esteve Rabat (Blusens-STX), Jules Cluzel (NGM Forward Racing) e Xavier Simeon (Tech 3 B) tiveram quedas durante a corrida.

125:

O caos surgiu no início da corrida de 125cc assim que a chuva repentina chegou ao grid, atrasando o início da prova em 8 minutos para dar tempo às equipes para mudar os pneus caso o quisessem fazer. Mas, o céu azul que surgia entre as nuvens dificultava a tarefa de qualquer um para adivinhar se continuaria a chover. Alguns acabaram por apostar nos pneus de chuva, mas cedo se percebeu que a pista logo estaria seca.

Mas, assim que a agitação parou, o grid revelou uma terceira posição vazia - Jonas Folger (Red Bull Ajo Motorsport) não chegou a completar o warm up devido a problemas no motor durante a sessão.

Alexis Masbou (Caretta Technology Forward Team) começou a corrida na frente, ultrapassando o homem da pole e seu compatriota Johann Zarco (Avant-AirAsia-Ajo). Adrián Martín (Bankia Aspar) passou a seguir para a liderança, mas pouco depois entrou nas boxes para trocar para slicks, pois a pista já estava seca. Entretanto, o líder do Campeonato Terol (Bankia Aspar) tentava ganhar posições, depois de ter caído para a 17ª posição no início da corrida.

Sandro Cortese (Intact Racing Team Germany) conseguia, entretanto, uma vantagem de seis segundos na frente da corrida, enquanto Luis Salom (RW Racing GP) subia para o segundo posto e Efrén Vázquez (Avant-AirAsia-Ajo) disputava a terceira posição com o seu companheiro de equipe, apesar de Zarco ser o único que ainda pode evitar que Terol leve para casa o título do Campeonato.

Com Terol ganhando terreno para os homens da frente, a três voltas do final foi mostrada a bandeira vermelha depois da queda de Niklas Ajo (TT Motion Events Racing), que teve de ser atendido na pista. Os resultados finais da corrida acabaram por ser determinados pelas posições que os pilotos ocupavam na volta anterior, com Cortese sendo o vencedor incontestado, Luis Salom em segundo e um aliviado Zarco no lugar mais baixo do pódio.

Em quarto ficou Vázquez, seguido por Alberto Moncayo (Team Andalucía Banca Cívica) e Terol na sexta posição, depois do espanhol ter feito uma recuperação notável, apesar de ter visto a sua vantagem na liderança do Campeonato encurtar-se para 22 pontos relativamente a Zarco.

Héctor Faubel (Bankia Aspar) terminou em sétimo, à frente de Maverick Viñales (Blusens by Paris Hilton Racing), Louis Rossi (Matteoni Racing) e Danny Webb (Mahindra Racing), que completaram o Top10.

 

Histórico - Outras Notícias

Visite Também

Eventos // Promoções // Mural de Recados

Patrocínio

Twitter Facebook Skype
Força Livre Rádio Rock - Rock n' Roll 24 horas
Ao vivo todas as quintas, às 20h, com Evandro Rogério - 54 9974 2061 - contato@programaforcalivre.com.br